Luiz Flávio Gomes

Doutor em Direito Penal pela Universidade Complutense de Madri e Mestre em Direito Penal pela Universidade de São Paulo. Diretor-presidente do Instituto Avante Brasil. Jurista e Professor de Direito Penal e de Processo Penal em vários cursos de pós-graduação no Brasil e no exterior. Foi Promotor de Justiça (1980 a 1983), Juiz de Direito (1983 a 1998) e Advogado (1999 a 2001). Estou no professorLFG.com.br

11 de novembro de 2011 10:00 - Atualizado em 27 de março de 2012 11:36

Tráfico de drogas. Transnacionalidade. Competência da Justiça federal

LUIZ FLÁVIO GOMES* Havendo indícios da transnacionalidade do delito, a competência para o julgamento do tráfico é da Justiça Federal. Com esse posicionamento, a Terceira Seção do STJ julgou o CC nº 115.595/MG (10.10.11), relatado pela Ministra Laurita Vaz. As drogas foram apreendidas em Minas Gerais, entre as cidades de Divinópolis e Itapecerica, mas instaurou-se…

2118

Fonte da imagem: http://www.google.com.br/imgres?q=planta%C3%A7%C3%A3o+maconha+paraguai&um=1&hl=pt-BR&biw=1239&bih=513&tbm=isch&tbnid=AJ0lNj0nPwQmiM:&imgrefurl=http://mercadoetico.terra.com.br/arquivo/brasil-e-paraguai-querem-combater-plantio-de-maconha-com-estimulo-aos-agricultores/&docid=NevDzKCtCSteoM&itg=1&imgurl=http://mercadoetico.terra.com.br/website/wp-content/uploads/2010/08/plantio.jpg&w=250&h=168&ei=gLG6TsrWCaTd0QGhnYXfCQ&zoom=1&iact=rc&dur=387&sig=107491818539746290493&page=1&tbnh=134&tbnw=167&start=0&ndsp=12&ved=1t:429,r:7,s:0&tx=115&ty=72

LUIZ FLÁVIO GOMES*

Havendo indícios da transnacionalidade do delito, a competência para o julgamento do tráfico é da Justiça Federal. Com esse posicionamento, a Terceira Seção do STJ julgou o CC nº 115.595/MG (10.10.11), relatado pela Ministra Laurita Vaz.

As drogas foram apreendidas em Minas Gerais, entre as cidades de Divinópolis e Itapecerica, mas instaurou-se um conflito negativo de competência, pois tendo declinado dela a Justiça Estadual, os autos foram devolvidos também pela Justiça Federal.

O juízo federal entendeu que tendo sido a droga apreendida em território nacional e porque os acusados não reconheceram a origem estrangeira da droga, a Justiça Estadual era competente para julgar o feito. Argumentava-se que a mera suspeita quanto à internacionalidade da droga não poderia ensejar a competência da Justiça Federal.

Para o STJ, no entanto, há nos autos investigativos indícios suficientes a apontar para a transnacionalidade do delito. Exemplo disso é a existência de mensagens no celular, em língua espanhola, de um dos acusados e a inscrição “Industria Paraguaya” na embalagem utilizada no transporte da droga.

A competência da Justiça Federal está prevista na Constituição Federal. Especificamente para o caso julgado no presente Conflito de Competência, as normas regentes são:

CF/88

Art. 109. Aos juízes federais compete processar e julgar:

(…)

V – os crimes previstos em tratado ou convenção internacional, quando, iniciada a execução no País, o resultado tenha ou devesse ter ocorrido no estrangeiro, ou reciprocamente;

 Lei 11.343/06

Art. 70.  O processo e o julgamento dos crimes previstos nos arts. 33 a 37 desta Lei, se caracterizado ilícito transnacional, são da competência da Justiça Federal.

Parágrafo único.  Os crimes praticados nos Municípios que não sejam sede de vara federal serão processados e julgados na vara federal da circunscrição respectiva.

*LFG – Jurista e cientista criminal. Fundador da Rede de Ensino LFG. Diretor-presidente do Instituto de Pesquisa e CulturaLuiz Flávio Gomes. Foi Promotor de Justiça (1980 a1983), Juiz de Direito (1983 a1998) e Advogado (1999 a2001). Acompanhe meu Blog. Siga-me no Twitter. Assine meu Facebook.

Para seu aprimoramento, o Atualidades recomenda:


Comentários